A importância do Diálogo nos Negócios

A empatia aplicada às relações profissionais pode trazer resultados surpreendentes.

Já destacamos aqui no Blog que o Marketing mudou muito e que vivenciamos uma nova era, focada no consumidor, preocupada com as aspirações humanas, valores e espírito. Foi-se o tempo que só as marcas falavam e a comunicação era unilateral. Empresas que não se posicionam de maneira responsável, ética e moral e que não estão dispostas a dialogarem com o consumidor estão fadadas ao fracasso.

Sabemos que Diálogo, é, de acordo com o dicionário, uma “fala em que há a interação entre dois ou mais indivíduos”, ou seja, é o conhecimento que circula entre dois ou mais. Mas sabemos também que na prática não é bem assim que funciona. Geralmente quando conversamos com alguém, já temos o nosso discurso formado em nossa mente e não valorizamos o que o outro fala, muitas vezes criticando a opinião alheia sem ao menos tentar compreender/ aceitar o seu posicionamento - não há empatia. Essa atitude é nociva para nós, pois ajuda a fomentar nossos preconceitos, impedindo que o nosso cérebro conheça e aprenda coisas novas - ficamos presos às mesmices dos nossos mapas mentais.

A essência do diálogo está na confiança: ouvir e apreciar apenas, sem julgamento nenhum (concordo/ discordo). Discordar rompe processos de imaginação, instaura autoritarismo e preconceitos. Saber dialogar é vital para suas relações, sejam elas de qualquer natureza: profissionais e pessoais. Ou seja, imprescindível saber dialogar, para obter sucesso em tudo o que fazemos.

No diálogo funcional, ou seja, quando você ouve e aceita o outro, as emoções são fascinantes, colaboram para desenvolver a imaginação. Se você tentar perceber o que o outro percebe terá um ponto de vistas diferente do seu.

Na busca pela evolução, talvez o mais importante seja uma mudança e uma abertura para soltarmos nossos mapas mentais.

Toda dificuldade reflete aquilo que não estamos sabendo fazer, ver, ouvir, compreender. Mostra onde temos os gaps.Todas as dificuldades são um feedback. Precisamos dialogar, primeiramente com nós mesmos, a partir deste feedback.

Empregue mais empatia aos seus diálogos e relações profissionais e descubra como isso pode transformar a sua rotina, trazer novas ideias, solucionar problemas e romper paradigmas discriminatórios.

Juntos, podemos muito mais!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Tendência de mercado: É hora de compartilhar

Esteja atento à nova ordem mundial e aproxime-se deste novo consumidor!

O compartilhamento é uma tendência mundial que começou muito timidamente, mas ganhou espaço e notoriedade com o advento das Redes Sociais e a evolução proporcionada pela tecnologia.

A experiência do compartilhamento pode ser vivenciada em diversos aspectos desde espaço, produtos e serviços. Dividir para multiplicar parece ser a filosofia de muitas pessoas atualmente.

Muitos exemplos já estão presentes no nosso cotidiano e realmente chegaram para facilitar a nossa vida, como os Espaços de Co-workig, onde pessoas, sem relações profissionais entre si, trabalham usando os mesmos recursos. Além dos serviços de transporte como o Uber e o recém lançado WazeCarpool, ou até mesmo o aluguel de um cômodo direto com o proprietário do imóvel com preços muito mais vantajosos que um quarto de Hotel, como faz o Airbnb.

Entretanto, a economia compartilhada é muito mais do que a simples ideia de otimizar recursos. Ela gera oportunidades e é “disruptiva”, ou seja, obriga a atual ordem de consumo a romper padrões para se ajustar.

Empresas de varejo sentem cada vez mais a necessidade de entrar nesse barco, para não serem atropeladas por ele. Um exemplo de uma empresa que enxergou oportunidade no compartilhamento é a rede de roupas e acessórios American Eagle, que lançou sua nova flagship, chamada AE Studio, em Manhattan. Além de loja, o espaço conta com lavanderia coletiva, lounge de espera e estudos. O foco da marca são os estudantes, incentivando a compra e estudos, enquanto esperam pelo término da lavagem de suas roupas. Aqui no Brasil, podemos citar o exemplo da empresa paulista House of All, no bairro de Pinheiros, que une co-working, restaurante, lavanderia, bar e local para cursos, formando um polo da economia colaborativa e mostrando que dividir não é sinônimo de abrir mão de algo, mas sim de gerar ganho tanto para os envolvidos como para quem utilizará o espaço.

A economia compartilhada não para de se desenvolver e ganhar forças no mercado, portanto, o varejo não pode fechar os olhos para essa realidade, mas sim se adaptar e crescer junto a ela, achando oportunidades no compartilhamento. É preciso estar atento às tendências e se antecipar, gerando ainda mais conexão com o seu público.

Precisa de ajuda para implementar uma ideia na sua empresa? Conte com a Kameleon Comunicação. Te esperamos para um bate papo!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Falhas no processo de vendas

Falhas simples ainda acontecem durante o processo de vendas, rompendo o elo entre marca e consumidor.

Um dos principais mecanismos no comércio de produtos e serviços é a atuação da equipe de vendas. Essencial para o sucesso de uma empresa, é necessário ter profissionais dedicados e comprometidos, sempre apostando em treinamentos e estímulos para manter a equipe motivada, literalmente vestindo a camisa da empresa.

Sabemos que estruturar uma boa equipe de vendas é uma tarefa árdua, mas nada é impossível para quem investe seu tempo e se dedica a fazer o melhor sempre.

Investe-se muito em técnicas para aperfeiçoamento, mas algumas dicas básicas são sempre válidas para evitar falhas no processo de

vendas. Estas falhas muitas vezes passam despercebidas porque a equipe acaba fazendo tudo no automático. Observe a sua equipe e fique atento se sinalizar algum dos pontos descritos abaixo. Tais falhas podem comprometer todo o processo de compra de um cliente, prejudicando os seus investimentos:

Antipatia

O corpo fala e se o vendedor não agir de acordo com o perfil de cada cliente, afastará sua confiança, pois não é criado um elo de identificação. É fundamental que o profissional de venda faça uma leitura do cliente que irá atender e se posicione conforme seu humor e tratativa.

Discurso pronto

Elimine frases prontas, protocolos seguidos à risca. Hoje em dias muitas empresas estão contratando não-vendedores para esta função, exatamente para descaracterizar o vendedor-cliché, que espanta o cliente no primeiro contato.

Não conhecer o produto/ serviço/ marca

Hoje em dia os clientes estão munidos de muitas informações sobre o que querem comprar bem antes de sair de casa. Se o seu vendedor não souber os mínimos detalhes sobre o produto ou serviço que vende, ou então não saber valorizar a marca de acordo com os atributos reais, não conseguirá fechar a venda por falta de credibilidade. Lembre-se que o seu concorrente está a um click de você.

Falta de empatia

O vendedor deve, acima de tudo, saber ouvir o cliente, pois sua real função é solucionar um problema. Se não houver este entendimento, há uma ruptura no processo e o cliente se frusta. É importante também que o vendedor se posicione sem invadir o espaço do cliente, deixando-o mais à vontade no ambiente e propício às compras.

Dicas simples como esta podem fazer a diferença nos seus resultados e é preciso contar com esta visão de Marketing, em constante atualização, para que os seus indicadores sejam sempre positivos.

Precisa de ajuda para implementar um planejamento de Marketing mais assertivo?

Conte com a Kameleon Comunicação. Te esperamos para um bate papo!

(16) 3411 2566 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Diferenciais do Marketing Digital

A presença online é crucial para a saúde das marcas. É preciso conhecer e confiar nas vantagens da Publicidade Online.

O marketing no meio digital é uma tendência irreversível. O modo como nos comunicamos mudou bruscamente nos últimos anos e isso é fato irrefutável. Apesar de inúmeras pesquisas sobre o assunto, dados e resultados comprovados, muitos ainda se questionam o real poder de publicidade online. Outros, quando investem, não compreendem que o digital muda constantemente, sendo necessários novos investimentos em tecnologia e estratégias, por exemplo. Além disso, ignoram que a presença no mundo online deve ser constante, o que demanda um investimento em mídia constante, para que a marca não desapareça, sendo engolida por seus concorrentes.

Para que não reste dúvidas e haja uma compreensão maior da importância do investimento no Marketing Digital, especialistas de Marketing apontam os diferenciais da atuação online:

• Crescimento contínuo do número de internautas

• Aumento das compras pelo meio virtual

• Formatos inovadores para a realização de negócios e Campanhas

• Rapidez de resposta frente aos concorrentes

• Diversificação de canais: fale diretamente com o seu público-alvo!

• Fidelização de clientes tradicionais e atração de novos clientes

• Aumento de prestígio para a organização

• Notoriedade e reconhecimento da marca

• Customização, adequando a oferta em função dos gostos e preferências dos consumidores

O Marketing agora é inverso, não é mais a empresa que chega no consumidor através da mídia de massa: é o cliente que procura o que deseja. Neste novo cenário, quem está presente na Web, com conteúdo adequado ao seu público, está um passo a frente do seu concorrente.

Se você ainda se questiona sobre a necessidade, vantagens e credibilidade do Marketing Digital, agende uma reunião conosco. A Kameleon Comunicação conta com profissionais que te mostrarão de uma maneira simples e eficaz este novo universo.

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fonte:
Estratégias de Marketing Digital e E-Commerce – Sandra R. Turch

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Mídia de Massa x Marketing Digital

Integração Online + Off-line ainda é a estratégia mais eficaz!

A inclusão digital é constante e já está incorporada ao nosso dia-a-dia: as pessoas se relacionam, produzem e disseminam conteúdo, jogam online ou buscam promoções pela internet. Até o ano de 2021 seremos 2,3 bilhões de consumidores digitais. Paralelo a isso, o crescimento do marketing digital no mundo aparece cada vez mais evidente. Quem já faz uso dessa ferramenta não pensa em abrir mão e quem ainda não o faz sabe que está atrasado. No Brasil, um terço do investimento em publicidade é destinado ao meio digital, crescimento de cerca de 25% em relação a 2017.

Antes, quando um consumidor queria adquirir um produto, ele tinha que se lembrar qual empresa ofertava esse produto, de modo que as empresas com maiores investimentos de publicidade em meios convencionais (campanhas e anúncios de televisão, rádio, jornais e revistas) acabavam ganhando esse consumidor na hora da compra. Hoje basta que esse consumidor faça uma rápida pesquisa na web antes de adquirir o produto ou serviço.

Mas isso não significa que não se deve mais investir em mídias de massa. É necessário sim ser encontrado pelo cliente, mas a construção da marca ainda depende das mídias de massa. Enquanto essas mídias têm o papel de atrair o público, a mídia digital fica responsável por converter, fidelizar e engajar o consumidor. A mídia digital não veio para revolucionar, ela veio para diversificar e complementar.

O grande desafio da comunicação é conectar e manter esse vínculo ativo entre marca e consumidor. Não basta utilizar uma campanha originalmente criada para TV ou mídia impressa e propagá-la no meio digital. É necessário um novo jeito de pensar a comunicação, tendo em mente que além do insight criativo, o planejamento e a inteligência digital são fundamentais. O interessante é que o marketing aplicado ao meio digital realmente permite que uma empresa consiga falar diretamente com as pessoas certas, aquelas que tem o perfil ideal para se tornar um cliente e posteriormente advogados da marca.

Se realizado o planejado adequadamente, o Marketing Digital traz inúmeras vantagens, mas lembre-se que agora o seu concorrente está apenas a um click de você. Portanto, a aplicação de uma estratégia de marketing precisa ser eficaz, exigindo muito estudo e acompanhamento.

Nós da Kameleon estamos de portas abertas para conhecer um pouco mais da sua empresa e criar a melhor estratégia de Marketing Digital para você

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fonte:
Estratégias de Marketing Digital e E-Commerce – Sandra R. Turch

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

As “eras” do Marketing

Entenda os processos de evolução do Marketing e adapte-se às tendências!

Em constante evolução, as tendências de Marketing se adequam de acordo com as transformações da sociedade, para atender a demanda de todos os envolvidos no sistema econômico.

Muito mais do que ter planos de Marketing para seguir, é importante você saber de “onde viemos” e para “onde vamos” e entender que estar constantemente atualizado de acordo com as necessidades do consumidor não é apenas uma questão estratégica, é uma questão de sobrevivência.

Marketing 1.0 – A era do produto

A primeira fase do marketing, que teve início nos primórdios da Revolução Industrial, tinha foco exclusivo na produção e nada mais. O importante era produzir em massa para oferecer produtos a um preço acessível para todos que quisessem comprá-los. Os produtos eram padronizados e uma frase de Henry Ford resume bem essa fase “Qualquer cliente pode ter o carro da cor que quiser, desde que seja preto.”

Um grande erro cometido nessa fase pelas empresas era que elas se limitavam a difundir o seu produto e ignoravam totalmente o nível de satisfação e as necessidades de seus consumidores .

Esse marketing continua sendo usado em pleno século XXI por comunicadores que se recusam a modernizar suas perspectivas, por exemplo, empresas que mandam mensagens que você não lê, que colocam panfletos na sua caixa de correio, ou no para-brisa do seu carro, ou ainda deixam seu email abarrotado.

A falta de resposta deste tipo de marketing começou a oferecer lugar para um novo tipo de marketing.

Marketing 2.0 – A era do cliente

A evolução do marketing para sua segunda fase deve-se principalmente a evolução da informação. Com acesso às informações o consumidor começou a encontrar várias ofertas de produtos muito semelhantes, podendo então comparar preços, marcas e buscar produtos que melhor atendiam suas necessidades.

Foi nessa fase que as pessoas passaram de meros compradores à clientes, fazendo com que as empresas entendessem a necessidade de investir na segmentação de seu público-alvo e na qualidade do produto, pois a massa não se satisfaz mais com produtos básicos e genéricos. A estratégia tinha foco em apresentar várias linhas de produtos para satisfazer às diferentes necessidades de diferentes segmentos de clientes.

Marketing 3.0 – A era dos valores

A terceira fase do marketing chegou mantendo o foco no consumidor, porém criando uma nova preocupação nas aspirações, valores e espírito humano. Tem como objetivo oferecer soluções para os problemas da sociedade, levando a experiência do consumidor a um novo patamar.

As empresas passam a não estar preocupadas apenas em vender produtos, mas sim em trabalhar também a forma como vão vender e o impacto que vão causar no consumidor. As estratégias de marketing começam a ser construídas em sintonia com a “visão, missão e valores” da empresa.

Empresas famosas, como Google, Apple, Amazon e outros, passam a evangelizar os clientes através de um marketing baseado no mote “We do THIS and THAT to make the world a better place” ( “Nós fazemos ISTO e AQUILO, para tornar o mundo melhor”), criando no cliente uma afinidade e identidade com a marca, o que facilita e agiliza o seu processo de decisão.

Marketing 4.0

Esta é a era em que vivemos atualmente, que se caracteriza pelo marketing adepto ao digital. O meio digital mudou a forma como a comunicação é feita e obriga todos os comunicadores a ficarem ligados nas tendências que viram realidade todos os dias. É necessário que as empresas marquem presença, chamem a atenção e transmitam mensagens que os clientes querem ouvir!

Marketing é sim, um assunto sério. É preciso muito conhecimento, planejamento, estudos e pesquisas para alcançar resultados favoráveis, perenes e eficazes. Busque profissionais de confiança.

Venha tomar um café conosco e descubra as vantagens de contar com uma equipe experiente e capacitada quando o assunto é Marketing.

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Comunicação Pessoa-Pessoa

Nada como um bom café para conquistar confiança

Teoricamente, a comunicação interpessoal (pessoa-pessoa) é a troca de informação entre dois indivíduos ou mais. Atualmente, com os diversos meios de comunicação que a tecnologia nos oferece, o contato pessoal está deixando de existir e às vezes nos questionamos quais são, de fato, os aspectos positivos e negativos destas facilidades contemporâneas. Segundo Albert Mehrabian, psicólogo e professor da Universidade da Califórnia, as formas de comunicação não verbal (gestos, postura corporal e contato visual) são a mais impactantes formas de comunicação, sobressaindo-se ao tom de voz e as palavras propriamente ditas.

Com certeza você já teve alguma mensagem de texto mal interpretada ou então interpretou uma mensagem de texto que recebeu de alguém. Muitos conflitos poderiam ser evitados caso esta comunicação estivesse sendo feita pessoalmente. Se não puder estar presente, ligue, use o telefone.

Indo na contramão das grandes tendências mundiais da comunicação, uma nova necessidade surge para a construção de relacionamentos duradouros, de confiança no mundo corporativo: a visita presencial e até mesmo aquele café sem pretensão.

O contato pessoal permite maior empatia entre os indivíduos, transmissão mais clara da mensagem, gerando maior confiança, colaborando para um relacionamento que trará resultados positivos para ambas as partes.

Aperfeiçoe a sua comunicação, esteja disponível a ouvir, sem julgamentos. Dessa forma, podemos construir melhores relacionamento tanto dentro, como fora do ambiente de trabalho.

Quer mais dicas de comunicação?

Venha tomar um café, aqui na Kameleon!

Vai ser um prazer conversar com você!

(16)3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novas oportunidades de negócios

Tendências macro para analisar na hora de investir

A nova onda da economia mundial, que facilitou o crédito para maior parte da população, despertou o sonho de muita gente de ter o próprio negócio.

Há muitos casos de sucesso, com explosões de tendências, que geralmente se iniciam nas grandes metrópoles, espalhando-se sucessivamente pelas cidades menores, como observamos nos últimos anos as franquias de Frozen Yogurt, Paletas Mexicanas e mais recentemente o formato de Self-Service dos restaurantes de Açaí, por exemplo.

O fato é que muitos negócios que num certo momento parecem ser promissores, em pouco tempo podem perder a preferência do público para outras novidades. É preciso estar munido sempre de informações, pesquisas e tendências de mercado antes de investir.

Especialistas apontam para algumas tendências de mercado que devem ser levadas em consideração por quem está pensando em ter maior sucesso em seus investimentos:

Negócios digitais

A ordem é agilizar. Cada vez mais os consumidores buscarão soluções digitais para compra de produtos e serviços. Se for um varejista, é bom pensar em disponibilizar seus produtos através do e-commerce. Se for um prestador de serviços, migre o máximo possível das suas plataformas de interação com o cliente. Seja omnichannel. Ou ainda, invista em empresas que podem prestar este tipo de serviço - digitalizando e convergindo sistemas.

Inteligência Artificial (IA)

Vivemos certas realidades hoje que há pouco tempo nem imaginávamos ser possível. São inúmeras as possibilidades de negócios e certamente investir em IA é investir no futuro. Aproveite o conceito e leve inovações tecnológicas para setores mais tradicionais, que já performam bem no mercado, mas que podem melhorar. O agronegócio e o varejo, por exemplo, possuem grande carência de atualizações tecnológicas e já há bastante startups apostando nesta tendência, oferecendo inovações.

Automação

Ter mais tempo para lazer, momentos com família e amigos, hobbys é uma premissa que faz com que muitas pessoas repensem suas rotinas de vida. Especialistas apontam que 40 a 50% do nosso dia é consumido por alguma tarefa que poderia ser automatizada. A robótica é uma realidade próxima e pode ser um bom segmento para ser investido.

Economia Colaborativa

Estamos inseridos em uma sociedade cada vez mais consciente de consumo, mas exigente com seus propósitos. Existem negócios gigantes conhecidos neste segmento (Airbnb/ Uber), mas a tendência de compartilhamento pode se expandir para negócios pequenos. Produtos sustentáveis, artesanais também despertam um interesse cada vez maior de parte da população.

Alimentação saudável

Esta tendência dificilmente desaparecerá do mercado, pois como já citamos, os consumidores estão cada vez mais conscientes e nova onda da alimentação já está transformando grandes redes de restaurante e fast-food. Entram no pacote os alimentos sem glúten, sem lactose, funcionais, veganos, orgânicos e outros. Desde 2013 este mercado apresentou um crescimento de 12,3% com estimativas promissoras: 4,4% ao ano até 2021, em média.

Desenvolvimento humano

A nova ordem mundial criou uma classe muito grande de indivíduos ansiosos, depressivos que estão a procura pelo seu real propósito. Demais problemas comportamentais são queixas constantes, como gestão de tempo, de relacionamentos, inseguranças e outros. Ai está uma oportunidade de negócios: oferecer serviços que vão de encontro com esta nova ordem de necessidades, com o objetivo de ajudar as pessoas no autoconhecimento, a serem mais felizes.

No link a seguir você também confere uma lista de Franquias Baratas para investir, publicado pela Revista Exame em janeiro/2018: Franquias para investir- Revista Exame;

Seja qual for o seu plano de investimento, todo negócio precisa ter um plano de comunicação assertivo para que os seus objetivos sejam alcançados e de comunicação, a gente entende.

Venha conversar com a Kameleon Comunicação!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Fornecendo mais valor ao cliente

Para lucrar mais, entregue valores ao invés de produtos ou serviços

Já parou para pensar que se as pessoas comprassem apenas produtos sem se importar com os benefícios e serviços adicionais, as únicas empresas com lucro no mercado seriam aquelas que ofertam o menor custo?

É claro que a premissa é válida para o mercado de commodities mas não se aplica a todos os mercados. Os consumidores idealizam preferências por marcas, que se tornam conhecidas, gerando assim uma expectativa.

Assim, um copo de Coca-cola será mais saboroso, um tênis da Nike conferirá determinado estilo e uma bolsa Chanel reportará luxo. As marcas espelham uma gama de serviços, valores, promessas e propósitos.

Atuar de maneira inteligente no mercado hoje é desenvolver a sua marca a ponto de que você não seja um vendedor de produto, mas sim um pacote de benefícios ao seu consumidor.

Há 3 maneiras de sua empresa oferecer benefícios aos seus clientes:

• Cobrar o menor preço;

• Ajudar o cliente a reduzir custos;

• Acrescentar vantagens que torne o produto mais atraente (desde customização e exclusividade, atendimento exclusivo, maiores conveniências, consultorias, entre outros).

Seja qual for a estratégia traçada pela sua empresa, todas as frentes exigem esforços contínuos para que você jamais deixe de entregar as suas premissas.

De certo, vivemos numa economia mundial hipercompetitiva e ter diferenciais que se destacam entre os seus concorrentes é cada vez mais desafiador. Porém, há muitos meios de agregar valor à sua marca e a sua dedicação em sempre inovar e sempre buscar oferecer novos benefícios aos seus clientes te colocará um passo à frente da concorrência, sempre.

Quer obter mais vantagens competitivas? Conte com a expertise da Kameleon Comunicação!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A importância de fidelizar clientes

Fidelize seus consumidores e seja uma incubadora de clientes lucrativos

O marketing é considerado por muitos como “a arte de conquistar e manter clientes”. Num passado não muito distante, o foco principal das empresas era conquistar novos clientes, mas é certo que, de uns anos para cá este paradigma mudou. Os profissionais de marketing hoje são unânimes em direcionar seus esforços para a contenção de clientes, apostando no relacionamento duradouro com o consumidor.

O investimento para atrair um novo cliente é alto e a concorrência está sempre tentando cativá-los.

Por isso, cada vez que se perde um cliente, não é só a próxima venda que está em jogo, mas todo o lucro futuro das compras deste consumidor, para sempre. Além disso, há o investimento para reposição deste cliente e deve ser levado em consideração que para um novo cliente consumir na mesma proporção do anterior leva-se alguns anos.

Diversas pesquisas de marketing apontam que atrair um novo cliente tem um custo cinco vezes maior do que manter um consumidor atual contente, satisfeito.

Pense de maneira inteligente: não seja apenas um empresa que vende algo, seja uma incubadora de clientes lucrativos. Invista em linhas que podem aumentar a sua participação no bolso do cliente. Empresas como a Starbucks® por exemplo: vendem seus cafés, mas também uma linha completa de produtos para serem consumidos em casa - desde pós de café a copos e canecas. Ou como a Harley-Davidson que além das motos vende jaquetas de couro, óculos escuros e até creme de barbear. Incorpore sua marca no estilo de vida do cliente, mas sempre de acordo com o propósito da sua marca, é claro. Para fidelizar clientes, é obrigatório monitorar constantemente este nível de contentamento dos seus atuais clientes. Encoraje o feedback dos consumidores sobre os seus produtos e serviços e esporadicamente faça algo realmente especial para eles.

Essa avaliação precisa ser constante. Não fazer a diferenciação entre clientes satisfeitos e clientes muito satisfeitos pode causa prejuízos aos seus negócios. Um cliente apenas satisfeito pode trocar com facilidade de marca, enquanto um cliente muito satisfeito avaliará de maneira mais crítica se a concorrência pode atendê-lo no mesmo nível que você já o faz. Se você realmente deseja que o seu cliente volte, faça pesquisas periódicas para medir o nível de satisfação dos seus consumidores. Um dado grave que estas pesquisas sempre apontam é que a maioria dos clientes insatisfeitos não reclamam, ou porque não sabem como ou com quem reclamar ou porque acham que o esforço não compensa. Pare e pense na quantidade de clientes que você já perdeu sem saber o motivo.

Fidelize seus clientes através de programas de associação com benefícios (clubes de fidelidade), construa um bom relacionamento deixando sempre os canais de comunicação disponíveis, mas, principalmente, invista em um atendimento gentil em todos os níveis. Isso fará a diferença, sempre. Todos os momentos de contato com o consumidor devem ser bem pensados e bem estruturados. Se uma peça da engrenagem estiver fora do eixo, todo os demais esforços serão em vão. Estreitar o relacionamento com o cliente pode aumentar os seus lucros!

Conheça mais sobre o trabalho da Kameleon Comunicação.

Podemos te orientar a obter melhores resultados com os seus negócios. Te esperamos para um café!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn